10 de fev de 2008

Prisioneira


Tem dias que me sinto assim...
Prisioneira do meu próprio eu..
Ou apenas prisioneira do destino?
Alguns dizem que destino não existe,
e sim que nós o traçamos!
Mas o que importa é que ele está aqui,
do nosso lado, à nossa frente,
nos lembrando sempre da caminhada
a ser seguida!
Suas algemas são invisíveis!
Mas doem mais do que, as vezes,
podemos suportar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário